(41) 3019-8899

A Clínica Reggazzo

Composta por uma equipe multidisciplinar chefiada pelo Dr. Marco Aurélio K. Reggazzo. Com a missão de oferecer o melhor de cada um em benefício do paciente

Protese de Mama

Esta cirurgia é realizada através da inclusão da prótese de silicone. A operação deve ser realizada em centro cirúrgico totalmente equipado. A anestesia que utilizamos é a geral ou peridural alta com sedação. Pode também ser realizada com anestesia local e sedação, mas utilizamos esta somente em casos de exceção.


A incisão feita com maior freqüência é a periareolar, a incisão no sulco mamário também é bastante utilizada. O tipo de prótese pela qual optamos não nos permite realizar cirurgia via axilar, pois teríamos que fazer uma incisão muito extensa. Quando há necessidade, além do aumento de mamas, de se fazer ressecções de pele para tratar flacidez, o tipo de ressecção mais freqüente é a periareolar, ficando uma cicatriz somente ao redor da aréola.


A prótese pode ser posicionada sob a glândula ou sob o músculo peitoral. Posicionamos com maior freqüência a prótese embaixo da glândula.


Em casos de exceção (pacientes muito magras, hipomastia severa, troca de implante), posicionamos sob o músculo. Normalmente, a cirurgia demora em torno de 2 horas e a paciente fica internada 24 horas.


A região operada fica um pouco dolorida, a paciente é medicada com analgésicos, caso haja dor. As mamas ficam inchadas e progressivamente vão desinchando com o passar dos dias. Os cuidados pós-operatórios são importantes e devem ser seguidos rigorosamente conforme prescrito. O principal é evitar movimentos bruscos e levantar peso. Usa-se um soutien especial por 30 dias. Normalmente, pode-se retomar atividades físicas, como ginástica após 30 dias. Entretanto, o resultado final, em relação à forma das mamas, ocorre entre 4 e 6 meses. O aspecto da cicatriz nos primeiros meses pode ficar avermelhado e clareia com o tempo.


Considera-se hoje que as próteses mamárias devem ser trocadas com o passar dos anos. Não há consenso sobre o número exato de anos que a paciente possa ficar com as próteses sem trocá-las. Nós orientamos nossas pacientes para que elas estejam sempre atentas em relação a seus implantes e que deverão trocá-los depois de 10 a 15 anos.


Há vários modelos e fabricantes de próteses, consideramos a que utilizamos a melhor. Não poderia ser diferente, pois em Medicina deve-se sempre acreditar que o que se faz é o melhor para o paciente.


Houve nos últimos anos um aumento substancial do volume médio das próteses implantadas no Brasil. Isto, mais do que modismo, reflete uma mudança cultural de padrões de beleza e contorno corporal. Não ocorreu, ao contrário do que muitos imaginam, uma "americanização" dos tamanhos dos implantes. Obviamente há casos notórios nos quais se exagerou. As próprias pacientes muitas vezes nos pedem para que não fique muito grande, como fulana ou sicrana da televisão. O exagero é prejudicial em tudo. Até água em excesso faz mal.


Argumentamos que a cirurgia é individualizada, personalizada. A escolha do tamanho é muito importante, porém o mais importante é as mamas ficarem lindas.